segunda-feira, novembro 27, 2006

Paprika

Paprika” é o mais recente filme de Satoshi Kon, mestre japonês de Anime, criador de “Perfect Blue”, “Tokyo Godfathers” e “Millennium Actress”, um épico de amor perdido que resulta num fascinante estudo visual das conexões entre a Memória e a Identidade. “Paprika” é um dos pré-inscritos para o Oscar de Melhor Filme de Animação, cuja história é ambientada num futuro próximo, onde cientistas visionários criaram um aparelho de uso pessoal capaz de controlar sonhos. Quando a máquina acaba roubada por «terroristas de sonhos», uma perseguição aos criminosos é despoletada, pois o que está em risco é a própria realidade. Para Portugal não existem datas de estreia e certamente aguarda-nos um esforço hercúleo para conseguirmos visionar a mais recente animação de complexidade psicológica de Kon. Para acederem ao respectivo trailer, cliquem no cartaz acima exposto e depois cliquem em Bande Annonce.

10 Comments:

Blogger pintoribeiro said...

Boa semana, abraço.

10:00 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Boa semana.
Abraço.

10:10 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Paprika é daqueles filmes que não pretende desiludir na parte visual. Aí aposta forte e feio...
E não fiques preocupado se os posts são parecidos: A informação disponível sobre o filme e a sua estreia é igual um pouco por todo o lado :P

10:54 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

That's the spirit!

12:04 da tarde  
Blogger david santos said...

Francisco, boa tarde!
Passei pela JOSEFA E DEI AQUI UM SALTO. Entrei, vi, li e gostei de tudo o que cá tens.
PARABÉNS.

2:26 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Obrigado. Boa semana.

2:55 da tarde  
Blogger membio said...

Será que este homem só filmes bons ou existirá por aí algum que seja assim só um pouco menos bom :)

3:25 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

No que diz respeito a longas-metragens, Satoshi Kon é imaculado. Muito, muito bom!

4:28 da tarde  
Blogger RPM said...

olá camarada...

eu fui ver um filme japonês de animação...e era de uma casa móvel...muito engraçado! o nome do filme não sei...memória de nomes não sei, mas apenas sei que gostei.
tive pena, apenas, porque as vozes eram em português...
báhhhhhhhhhhhh...


abraço grande

RPM

5:40 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Boas!

Sabes como é: nada como um bom filme original, sem adulterações de dobragens.

Abraço amigo!

9:44 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter