sábado, abril 08, 2006

Top 5: Cenas Orgásmicas

5.
Meg Ryan em “When Harry Met Sally...”


Meg Ryan foi a «namoradinha da América» durante uns anos e para tal muito contribuiu um dos orgasmos mais famosos do Cinema, quando num restaurante, Sally (Meg Ryan) prova a Harry (Billy Crystal) a facilidade da simulação do zénite de prazer feminino. Quando 14 anos mais tarde Meg Ryan exibe os seios em “In The Cut”, não existe metade do fervor libidinoso do filme de Rob Reiner, ampliando o primor da execução de Ryan na cena em questão.


4.
Woody Allen em “Everything You Always Wanted to Know About Sex * But Were Afraid to Ask”


Realizei esta lista com o intuito de expor o singular requinte das minhas cenas predilectas envolvendo momentos de clímax. Woody Allen não poderia deixar de marcar a sua presença peculiar, pois de todas as situações apresentadas, ele é o único que representa literalmente “O” orgasmo, desempenhando um espermatozóide aguardando a ejaculação. A cena retrata de forma perfeita o título de autor que Allen possui, graças ao seu humor neurótico e desesperado, que debate entre outros temas, ansiedades de cariz sexual.


3.
Helena Bonham Carter em “Fight Club”


Marla Singer (Helena Bonham Carter) copula fervorosamente com Tyler Durden (Brad Pitt), alcançando pináculos de êxtase alumiados pelos seus gemidos inflamáveis. Utilizando uma técnica esmerada com subtis espirais que imprimem uma atmosfera de sonho, David Fincher escava visualmente a plataforma anímica de Jack (Edward Norton) e respectivos devaneios. É uma cena com um vigor deslumbrante, que adorna a pujança irónica da brilhante composição cinematográfica.


2.
Dennis Hopper em “Blue Velvet”

Frank Booth (Dennis Hopper) é um dos psicopatas mais sinistros da história da Sétima Arte e na cena em que viola Dorothy (Isabella Rossellini), David Lynch suga magistralmente a luminosidade do cenário no qual o sádico atinge o orgasmo inalando gás. Inicialmente, Lynch pretendia que o perverso criminoso inalasse Hélio pela máscara, mas Hopper antevendo efeitos nefastos sugeriu Nitrato de Amilo, para intensificar a experiência sexual. Lynch cristalizou em filme um autêntico pesadelo, que reflecte os ângulos obscuros da natureza humana, esquadrinhando o respectivo inconsciente.


1.
Joan Allen em “Pleasantville”


No brilhante filme de 1998, “Pleasantville” (uma fábula belíssima, repleta de pormenores maravilhosos), Betty Parker (Joan Allen) apenas descobre a masturbação na casa dos 40 anos. Prepara então um banho quente, imerge nas águas revigorantes e deleita-se na sua descoberta física. Subitamente e de forma literal, a matiz preta e branca que envolve a sua personagem dissipa-se lentamente, dando lugar a uma mulher pincelada com uma gama real de cores. Gradualmente, tudo em seu redor também adquire coloração genuína e quando Allen explode num clímax de prazer que representa o seu primeiro orgasmo, uma árvore irrompe em chamas, mesmo em frente à sua janela. Trata-se de uma metáfora fabulosa culminada com labaredas de desejo.

21 Comments:

Blogger André Batista said...

Mais um excelente TOP Francisco :D Todas essas cenas são memoráveis e marcaram de alguma maneira a história recente do Cinema. Cumps. !

1:08 da tarde  
Blogger H. said...

sabes, se me perguntassem de repente: 'orgasmos no cinema?' a resposta pronta seria... Meg Ryan!
todavia, a tua lista fez-me recordar de outras cenas...

o nº 1 contudo nca vi, apesar de conhecer o filme nca tive oportunidade de o visionar... a ver se vejo em breve, até pq o preto & branco tem um enorme fascínio sobre mim ;)

2:19 da tarde  
Blogger r.b.S said...

....:::r.b.S:::....

Mês: Abril

Alguns destaques para este mês:
-Massive Attack
-Nightmares on Wax
-Mf Doom
-"Big Apple Rappin" (Soul Jazz Records)
-Muallem
-Gotan Project

entre outros...

Fico à espera da vossa visita!

http:\\rbs1.blogspot.com

10:58 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

André Batista: E ainda existem muitas mais de enorme qualidade.
Cumprimentos.

Helena: "Pleasantville" é um dos meus filmes de culto da década de 90. Existem tantas particularidades que me transcenderam nesse filme, que ainda hoje me sinto fascinado como no primeiro visionamento.

R.B.S.: Estarei então atento ao que dirás sobre uma das minhas bandas predilectas: Gotham Project.

9:55 da manhã  
Blogger brain-mixer said...

Quando vi a Meg Ryan em 5º lugar, pensei: "Epá, se este está assim tão mal classificado, o que é que ele vai pôr nos primeiros??" Mas não Francisco, deste a volta ao Top e meteste uns que são realmente melhores! É que o da Meg é o mais popular e ofusca um pouco os restantes...

11:03 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

A cena de Meg Ryan é inquestionavelmente a mais difundida, mas além destas cinco cenas apresentadas ainda existem muitas outras com um elevado grau de excelência.

1:08 da tarde  
Blogger Mário Lopes said...

Pois, o da Meg Ryan é o mais popular e quiçá dos mais marcantes do cinema...Não que os outros não sejam bons, claro :).

Abraço

Mário Lopes
http://lordofthemovies.blog-city.com

2:32 da tarde  
Blogger Hugo Alves said...

Excelente top de facto. Mau grado a massificação da cena da Meg Ryan, acho que votaria no par Hopper/Rossellini de Blue Velvet: é, literalmente, de tirar a respiração..

Saudações cinéfilas!

2:46 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Mário: Os outros são bem melhores. :P
Abraço!

Hugo Alves: A cena de "Blue Velvet" é inquietantemente sufocante, mas a construção da metáfora de "Pleasantville" transcende pela minuciosidade aplicada.

5:02 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Completamente de acordo com a escolha de Pleasantville para o 1º lugar! Um filme que me apaixonou desde o 1º visionamento e que me continua a cativar cada vez que o revejo :)

5:22 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

É impressionante a forma como esta obra cresce no nosso fascínio, visionamento após visionamento. Maravilhoso!

1:02 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Comparo um pouco estes teus tops aos meus mode: edit :)
Ambos requerem memória cinéfila e gosto pelos pormenores!

8:33 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Ainda me encontro no início da descoberta do teu aprazível espaço, mas já deu para vislumbrar o requintado gosto pelos pormenores. É um recanto que vibra com uma certa poesia cinéfila.

9:09 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Assim coro! ;)

3:33 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Ora essa...

10:25 da manhã  
Blogger Dora said...

Se a Meg Ryan não estivesse aqui presente, matava-te!
Outro bom foi aquele que postei no meu blog, do "40 days and 40 nights"...

3:49 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Não gostei desse filme como tu...

9:13 da manhã  
Blogger Cataclismo Cerebral said...

Ai o Pleasantville! More than meets the eye. Esse filme tem tanta coisa lá, que após alguns visionamentos ainda temos prazer em descobri-lo. Ah, a referência que a Rosanna Arquette faz ao orgasmo do seu namorado no "After Hours" tem a sua piada...

7:36 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

"Pleasantville"... esse pequeno, mas aprazível culto.

9:50 da manhã  
Blogger SACANITAS said...

pleasantville eh o top, embora eu adore blue velvet.

caramba! seu blog eh maravilhoso! :)

ja ta no meu reader! :)

beijaoooo

5:26 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Muito obrigado :)

Bem-vinda!

9:27 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter