quarta-feira, março 29, 2006

The Lovely Bones



Numa entrevista à Dark Horizons, Peter Jackson confirmou ter iniciado há duas semanas a redacção do argumento para o seu novo projecto: a adaptação cinematográfica do best-seller de Alice Sebold, “The Lovely Bones”. Jackson afirmou que irá aproveitar a tranquilidade após o frenesim dos projectos megalómanos da trilogia “The Lord of the Rings” e do remake de “King Kong”, para investir a sua atenção numa obra mais intimista ao estilo do seu filme de 1994 “Heavenly Creatures”. Os direitos sobre a adaptação do romance foram adquiridos com o dinheiro do próprio Jackson e da sua parceira Fran Walsh e encontra-se sem qualquer vínculo a um estúdio ou interferência de prazos, pois Jackson apenas pretende entregar o filme a uma distribuidora quando ficar completamente satisfeito com o texto adaptado. O projecto havia sido ponderado por vários estúdios, mas todos rotularam a sua adaptação de «inexequível». Foi então que Jackson se chegou à frente e explicou que o seu fascínio e respectiva complicação residem na criação da emotiva atmosfera etérea experimentada pela protagonista.

Em “The Lovely Bones” conhecemos Susie Salmon, uma menina de 14 anos que já se encontra no… Céu. Num relato cândido e imperturbável, a pré-adolescente descreve os eventos horríficos da sua morte (após violação) e o seu processo de integração na sua nova e estranha localidade. Com amor, saudade e crescente compreensão, Susie observa numa plataforma celeste a forma como a sua família lida com o desespero da sua perda no difícil processo de cicatrização emocional.

7 Comments:

Blogger Sara said...

O título do livro em português é "Visto do Céu" e aconselho vivamente a sua leitura...

Sara

8:59 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Sem dúvida!
No ano do seu lançamento (2002) foi considerado pela Time como «a estreia mais sensacional do ano», pelo The New York Times como «o melhor livro publicado nos últimos anos», pelo Público (Helena Vasconcelos) como «surpreendente», ou pelo Independente (José Prata) como «pequeno prodígio de imaginação», entre outros elogios.

Nos Estados Unidos, ocupou o top de vendas durante seis meses ininterruptos e a violação presente no livro é um exorcizar de demónios, de um episódio negro da existência da própria escritora Alice Sebold (violada aos 18 anos).

Obrigado pela visita Sara.

9:59 da tarde  
Blogger Pedro_Ginja said...

POis é só uma emenda Francisco. Não é o parceiro Fran Walsh mas parceira hehehehe.

Um erro inocente eu sei hehehe

Voltando a coisas sérias. Sem dúvida. Li o livro e adorei. Realmente quando o li pensei logo que daria uma excelente história para cinema. Isto se conseguirem apanhar aquela eteriedade que o caracteriza.

Abraço

2:37 da tarde  
Blogger H. said...

Gostei bastante do Heavenly Creatures e esta história (sim, desconhecia o livro, crucifiquem-me vá!) parece-me simplesmente maravilhosa. Bem mais cândida (o termo que utilizaste parece-me perfeito!), sem dúvida, apesar do 'background' bem negro. Estou mto curiosa para ver o que sai das mãos do Peter...

6:32 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Pedro Ginja: Muito obrigado pela emenda e peço desculpa pelo erro. Devia ter a cabeça nas nuvens.
Abraço!

Helena: Estou curioso para ver o novo trabalho de Jackson, num formato mais... light.

7:45 da tarde  
Blogger Pedro_Ginja said...

Eu quero é ver o Jackson a voltar ao tempos do Gore. Só mesmo para o gozo...

Quem sabe um dia...

10:37 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Quem sabe... quem sabe...

12:52 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter