segunda-feira, setembro 11, 2006

Ovações



Já que nas últimas semanas se encontra em voga divulgar as recepções de alguns dos filmes mais aguardados do ano, – sendo que a maioria da imprensa resolveu sonegar a ovação de 10 minutos que “The Fountain” recebeu no dia seguinte à projecção aos críticos (lá está o mediatismo do escárnio a dar cartas no panorama hodierno) – aqui fica a recepção da projecção de “El Laberinto del Fauno” de Guillermo del Toro, no dia de ontem em pleno Festival Internacional de Toronto: longa ovação em pé com louvores de «Bravo!», «Encore!» e «Viva Guillermo!». Apresentada como uma sequela temática à Obra-Prima “El Espinazo del Diablo”, a fábula negra narra a história de uma jovem rapariga que viaja para o norte rural de Espanha com a sua mãe e pai adoptivo, em 1944, após a vitória de Franco e respectiva ascensão do fascismo. No seu recente e decrépito lar, ela deambula por um mundo de fantasia, tentando superar a repressão fascista que assola a região. O filme ainda não tem data de estreia para o nosso país.

16 Comments:

Blogger Knoxville said...

Essa última frase já enerva de a ver e ouvir em tanto lado. Quanto ao filme, não conheço ainda nenhuma obra de Toro.

Um abraço Francisco.

1:35 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Começa pelo "Cronos" e delicia-te com "El Espinazo del diablo".

Abraço!

1:51 da tarde  
Blogger sem-comentarios said...

Eu tb não conheço. Mas, fiquei curiosa :)


bj*

3:49 da tarde  
Blogger gonn1000 said...

"El Espinazo del diablo", uma obra-prima?? Hum, não me parece :P
Mas até gostei do "Hellboy"...

4:30 da tarde  
Blogger Hugo Alves said...

Mais um para apontar na lista "A ver"

4:59 da tarde  
Blogger RPM said...

muito bem....

que o Fauno consiga trazer boas 'imagens' à menina boa do filme...com aquele ar cândido que a foto apresenta!

um abraço forte

RPM

5:45 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Sem Comentários: E é mais do que caso para isso :)

Gonçalo: Cá para mim, o facto de ouvires demasiado Garbage atrofia-te os julgamentos ;P

O filme derrama uma copiosa criatividade em múltiplas camadas temáticas. É um dos meus filmes de culto e é justamente aclamado de forma (quase) unânime como a Obra-Prima de Del Toro. Se bem que esse epíteto esteja ameaçado pelo filme recente... dizem...

Hugo: Definitivamente!

5:48 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Rui: Acredito que sim.

Abraço!

5:50 da tarde  
Blogger gonn1000 said...

Hum, espero sinceramente que o novo seja melhor, então.
Quanto aos Garbage, os dois primeiros são efectivamente obras-primas (e mai nada!) :P

6:24 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

A tua sorte é que não sei fazer um smiley a vomitar... ;)

6:45 da tarde  
Blogger sabr said...

Mais apontamentos no bloco. Boa noite, abraço.

8:41 da tarde  
Blogger brain-mixer said...

Hurra!!!! Viva o gordo!

(e agora sem mais demoras, que venha a sequela de Hellboy :P )

10:14 da tarde  
Blogger gonn1000 said...

"A tua sorte é que não sei fazer um smiley a vomitar... ;)"

Enfim, tripeiros... :P

12:03 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

sabr: Abraço!

Edgar: Não gozes com o anafado.

Gonçalo: Dou-te o benefício da dúvida e não recebo essa tirada como depreciativa... ainda para mais, não sou dessa região que mencionas com a língua de fora, à la pita dos fotologs.

11:01 da manhã  
Blogger brain-mixer said...

Não estou a gozar :P É uma espécie de alcunha amigável.

Eu chamava o mesmo ao Peter Jackson, mas depois de King Kong, tornou-se obsoleta! eheheheheh

3:34 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Bem visto.
E não teve de recorrer a uma lipoaspiração.

4:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter