segunda-feira, setembro 04, 2006

É hoje…


... que “The Fountain” de Darren Aronofsky estreia mundialmente no Festival de Veneza. Não… não irei marcar presença. Sim… estou bastante triste.

27 Comments:

Blogger RPM said...

olá Francisco....

bom dia meu amigo. acabo de chegar a casa depois do passeio com o meu Círo Augusto....

Quando chegar ao mercado português e, especialmente ao açoreano, vou estar atento a este filme...

um abraço de bom dia e bom trabalho

RPM

10:57 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Não o percas.

Abraço e bom início de semana!

11:02 da manhã  
Blogger Helluah said...

olha, que deve ser bem interessante!

11:03 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

É o filme que aguardo mais expectante. Como será o próximo passo deste genial cineasta?

Contemplando este singelo fotograma fico extasiado.

11:07 da manhã  
Blogger Miguel Galrinho said...

Hey!

Vou apanhar agora o avião para Veneza, daqui a bocado já te digo o que achei =P hehe

De facto é uma pena que passe hoje no Festival de Veneza, mas que nós só o possamos ver lá para meados de 2007 (só estreia em 2007 no Reino Unido, não tenho esperança que estreie antes disso em Portugal).

E para o Lady in the Water ainda falta quase um mês... ai, nunca mais chega... =P

Abraço

1:51 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Será que pela primeira vez no nosso país, teremos Aronofsky em mais do que uma/duas salas recônditas?

Abraço!

6:51 da tarde  
Blogger sabr said...

Veneza e está tudo dito. Com ou sem estreia. Boa noite, abraços.

8:41 da tarde  
Blogger Thanatos said...

É só de mim ou o Hugh careca lembra bastante o F. Murray Abraham?

9:05 da tarde  
Blogger Lua Obscura said...

Depois do fantástico "Requiem for a Dream" e do curioso "Pi", também estou na expectativa de ver este novo filme do realizador.

10:53 da tarde  
Blogger brain-mixer said...

Dia santo lá para os lado italianos...

11:32 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Não sei se já sabes, mas a reacção em Veneza não foi má... foi péssima. O filme foi bastante assobiado e as críticas negativas.

Assim que recebi as notícias, lembrei-me de ti e da tua grande expectativa.

11:45 da tarde  
Blogger Knoxville said...

Ao contrário de ti Wasted, pelo que ouvi na rádio e pelo que já li na Internet, parece que o filme é soberbo. De qualquer das formas, irei certamente visioná-lo no cinema. Requiem for a Dream ainda hoje inquieta-me!

Um abraço Katateh, estou de volta!

1:17 da manhã  
Blogger André Carita said...

Infelizmente, e mais uma vez, o nosso paízeco de 3º mundo continua na mesma. Partilho contigo essa enorme tristeza e insatisfação, principalmente quando vejo os filmes que ultimamente têm passado nas nossas salas e o ridículo que é ver autênticas obras-primas completamente ignoradas.. como foi o caso de Old Boy por exemplo...
Daí não acreditar muito que este The Fountain receba um tratamento muito diferente... oxalá esteja errado!

Um grande abraço!

2:16 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

sabr: Bom dia. Abraço!

Thanatos: A mim lembra-me David Carradine em "Kung Fu".

Lua Obscura: Expectativa no máximo.

Edgar: Sortudos!!

Wasted Blues: A recepção foi díspar (como já seria de esperar). Uns apelidaram Aronofsky de pretensioso, outros (como diz o Knoxville) acharam-no soberbo e intemporal. Dizem que é um objecto a ser descodificado à medida que os anos vão passando.

Uma coisa é certa na história da Sétima Arte: sempre que surge um cineasta demasiado avançado para o seu tempo, raras são as pessoas que percepcionam o seu génio.

Mas para retirarmos individualmente as dúvidas, nada como visionar o filme. Posso sair defraudado, mas para já, tudo vai de encontro ao que esperava, inclusivé a disparidade na recepção.

Knoxville: Benvindo Matateh!

"Requiem for a Dream" é uma das experiências mais marcantes que tive, ligadas à Sétima Arte.

Abraço!

André Carita: E o recente "A Scanner Darkly" que passaram logo para DVD? Um ultraje, digo eu!

Abraço!

9:46 da manhã  
Blogger Orion said...

um filme que gera ódios e paixões tem sempre aquele dom de não passar ao lado de ninguém. espero não me desiludir com este filme.

3:58 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Aliás... em certa parte, o amor/ódio alimenta o estatuto intemporal de uma obra. Veremos se "The Fountain" merece o estatuto.

4:07 da tarde  
Blogger not_alone said...

Pode ser que, pelo menos pela polémica em que está involto, lhe dêm mais atenção. Nenhuma publicidade é má publicidade. Eu cá também espero gostar muito deste filme, apesar das minhas expectativas terem acalmado um pouco. Ainda não vi PI, mas Requiem For a Dream é realmente fantástico.

Mesmo que não seja brilhante, espero pelo menos que Darren Aronofsky saia de um possível ponto baixo com mais graciosidade do que M. Night Shayamalan. Lady in the Water era também um dos filmes que mais aguardava e fiquei boquiaberto com o quão mau aquilo saiu. Por mais voltas que continue a dar à cabeça não consigo perceber como é que o homem que fez Sexto Sentido, Signs e Unbreakable conseguiu depois fazer Lady In The Water parecer tão mediocre.

Abraço!

10:50 da tarde  
Blogger Gonçalo Trindade said...

Estou confiante de que este será o melhor filme do ano.

Em Veneza, ouve uma completa divisão de opiniões: muitos aplaudiram, e muitos assobiaram.

Ou seja... temos filme de culto garantido.

2007 nunca mais chega...

3:12 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Not_Alone: Aconselho-te vivamente "Pi", assim como a Graphic Novel que dá origem a "The Fountain", também da autoria de Aronofsky. Sublimes.

Abraço!

Gonçalo: Inquestionavelmente.

Apesar do visionamento ter sido proporcionado apenas a uns quantos seleccionados, o filme já belisca o estatuto de Culto. Fascinante!

9:28 da manhã  
Blogger brain-mixer said...

Parece que todos os Brain-Movies de 2006 têm estado a gerar polémica e a reunir consenso: Os críticos detestaram!! Desde Southland Tales a The Fountain, passando por Lady in the Water :S

Serão assim tão maus??! O problema é que ainda não vi nenhum dos referidos... Será que o novo filme de Lynch e de Gondry vão pelo mesmo caminho??

Quanto à questão do ser bom e mau, para mim o que conta é se eu gosto ou não. Quanto a isso, esperemos que sim ;)

12:15 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Ora nem mais. A Arte é subjectiva e acima de tudo: Supra-Pessoal!

12:26 da tarde  
Blogger René Alan said...

não gosto de nenhum dos 2 filmes que vi de Darren Aronofsky.... mas este é capaz de ser diferente... tb estou mortinho para o ir ver... gostei do site...

3:43 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

A confirmar...

10:36 da manhã  
Blogger Gonçalo Trindade said...

É interessante ver como quase nenhuma da imprensa referiu que The Fountain recebeu uma ovação de pé que durou dez minutos, no visionamento feito ao público no festival de Veneza.

E já agora... o Scanner Darkly, directamente para DVD? Da última vez que vi, tinha data de estreia para 28 de Setembro...

Se o filme passar directamente para DVD, acho que vou pegar numa forquilha e perseguir os responsáveis pelas distribuidoras pela rua abaixo.

1:25 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

É verdade. Já referi esse pormenor da ovação de 10 minutos na segunda projecção de "The Fountain" em outros blogs. Como disse Aronofsky: «...já me encontro habituado a este tipo de recepção. Fui enxovalhado pela crítica inicial a "Requiem for a Dream", sendo que a Variety até disse que necessitava de tratamento mental...».

Quanto ao "A Scanner Darkly"... prepara a forquilha.

1:38 da tarde  
Blogger Gonçalo Trindade said...

http://cinema.ptgate.pt/proximos.php


Segundo o meu site de confiança, o Scanner Darkly continua para 28 de Setembro.

A ver se não adiam...

7:05 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

A ver vamos...

9:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter