quinta-feira, setembro 07, 2006

Cate "Dylan"



Aí estão as primeiras imagens da actriz Cate Blanchett, na pele do compositor andrógino Jude, uma configuração específica da personalidade do músico Bob Dylan. Todd Haynes (“Velvet Goldmine”), propõe uma abordagem pelas ruminações existenciais de Dylan, enquanto diversas personagens representam um aspecto particular da vida e trabalho do músico. O filme chama-se “I’m Not There” e conta no elenco com Christian Bale, Heath Legder, Richard Gere, Cate Blanchett, Michelle Williams, Julianne Moore e Charlotte Gainsbourg. O filme estreia no próximo ano.

23 Comments:

Blogger not_alone said...

Este sim, caia o carmo e a trindade, tem de ser bom. Adoro a ideia do filme e com este elenco e este realizador, nada pode falhar. Espero eu.

10:25 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Também o aguardo expectante.

10:35 da manhã  
Blogger RPM said...

Olá amigo Francisco....

desculpa-me, mas o filme é a biografia de Bob Dylan ou uma obra ficcional sobre o cantor-músico-compositor?

Os actores são de 1º escolha....não devem desiludir o realizador....

abraço grande

RPM

10:36 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

É uma mescla aprovada pelo próprio músico. E o elenco é verdadeiramente portentoso.

Veremos...

Abraço amigo!

10:39 da manhã  
Blogger sabr said...

A tornar-se leitura e consulta obrigatória, este canto. Abraço.

11:35 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Muito obrigado pelas palavras.

Bom dia. Abraço!

12:00 da tarde  
Blogger Gonçalo Trindade said...

O conceito do filme parece extremamente interessante e inovador. E com um elenco daqueles... Realmente, não posso perder este.

12:25 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Todos de acordo.

12:29 da tarde  
Blogger sem-comentarios said...

É realmente um filme a não perder. Concerteza que a Cate Blanchett vai estár optima no seu papel :)

1:37 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Ela está sempre óptima. É daqueles raros talentos que não sabe interpretar mal.

2:05 da tarde  
Blogger brain-mixer said...

Coisa curiosa essa de usar uma mulher "real" para representar uma personagem andrógina... Bob Dylan nunca se pareceu muito com uma mulher, nem mesmo com um homem. O que é que ele será, afinal?

7:04 da tarde  
Blogger Dora said...

Se for tão bom como o Velvet Undeground, é óptimo!
Estou muito curiosa.
Boa escolha, Francisco.

10:06 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Edgar: Lá estás tu com as tuas teorias mixadas... ;)

Dora: A curiosidade é realmente muita.

11:40 da tarde  
Blogger André Carita said...

Excelente elenco...
aguardarei com atenção!
Um abraço!

1:57 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

E fazes muito bem.
Abraço!

9:04 da manhã  
Blogger brain-mixer said...

Os Men in Black deviam estudar aquele espécime :P

10:22 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

LOL

9:22 da manhã  
Blogger H. said...

Esta Cate é simplesmente a melhor :D
E o Dylan tb!
O filme aguarda-se :)

9:40 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Apoiada... na vertente da Cate! :)

9:50 da tarde  
Blogger _Loot_ said...

Eu confesso que o Velvet Goldmine é um dos meus filmes de culto, Christian Bale, Ewan Mcgregor e Jonathan Ryes Myers juntos num filme que é uma explosão de cores, música e estilo. Uma história fictícia baseada em dois ícones da música os grandes David Bowie e Iggy Pop.
Sobre este novo filme acho a ideia mesmo muito interessante, não retratando simplesmente a vida de um músico, mas sim explorar as suas diferentes faces.
Acho que não é preciso falar no elenco, vou apenas referir caso não saibam, o Heath Ledger vai ser o Joker na sequela do batman, acho que foi uma escolha perfeita, finalmente ele esá a ser aproveitado em bons filmes.

1:17 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Por muito crédito que possa dar ao Ledger, para mim o Joker será sempre Jack Nicholson.

11:39 da manhã  
Blogger _Loot_ said...

há personagens que estarão sempre associados a determinados actores, quem mais além de James Earl Jones poderia ser a voz de Darh Vader?
O jack Nicholson marcou muito a personagem do Joker, mas espero que as pessoas quando forem ver o filme não entrem no cinema já com a opinião de que o joker vai ser mau por não ser o Jack. E pelo que ouvi falar o Ledger mostrou um bom conhecimento sobre a personagem e disse que não ia imitar o joker de Nicholson e até dar mais enfase ao olhar do que ao riso, um joker talvez mais próximo do da banda desenhada actual, o melhor vilão da história do Batman.

1:52 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Claro que não vou entrar com juízos preconcebidos... nunca o fiz, nem jamais o farei.

Aliás, o Ledger até disse há dias algo que me agrada: «...irei tentar imprimir uma aura mais sombria no Joker». Fico curioso para verificar o resultado final.

2:19 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter