quarta-feira, maio 17, 2006

Assobios descodificados



O Festival Internacional de Cinema de Cannes abre esta quarta-feira com a estreia mundial de “The Da Vinci Code”, o novo filme de Ron Howard, adaptado do bestseller de Dan Brown. Contudo, ontem à noite o filme foi projectado para cerca de dois mil jornalistas na sala Debussy do Palácio dos Festivais. A reacção foi um glacial misto de risos, assobios e silêncio em detrimento de aplausos. Para hoje, é aguardada uma reacção tradicionalmente menos crítica, na noite de gala de um festival que terá a duração de doze dias (até 28 de Maio), a projecção de 900 filmes e a afluência prevista de 200 mil espectadores. Resta-me desejar muitas felicidades para o nosso Pedro Costa e o seu “Juventude em Marcha”.

Quanto à reacção que “The Da Vinci Code” acolheu na véspera da sua estreia, resta-me especular sobre duas possibilidades: ou Ron Howard continua igual a si mesmo, ou então… existia um vasto rol de bispos infiltrados na plateia.

23 Comments:

Blogger RPM said...

Bom dia.....

1 abraço a descontar aos 365....

para constar, o sorriso da Mona Lisa já bateu um recorde do Guiness Book...uma viagem de comboio sem paragem, de Londres até Cannes!!!

há falta de recordes de aplausos.....um já está ganho e conquistado...

abraço

RPM

9:32 da manhã  
Blogger Pedro_Ginja said...

Uma coisa é certa o poster do filme não atrai ninguem. Dos piores do ano (considerando os Blockbusters e o dinheiro disponível para fazer um decente).

Em relação ao filme não espero grande coisa...
Apenas um divertimento, que espero seja maior do que a seca que foi Missão Impossível...
Mas isso é para outra conversa.

Abraço

10:14 da manhã  
Blogger Orion said...

Não é possivel que o filme seja uma grande coisa pois o livro foi uma porcaria que só interessava às pessoas que não viam os documentários manhosos do segundo canal. Para mim o livro só tem o valor de um acumulado de teorias já velhas e o filme provavelmente ainda vai ser pior devido à impossibilidade de impôr no ecrã grande parte dessas mesmas teorias.
Este vai ser um daqueles filmes que eu nunca verei.

Ah e segui a tua sugestão, francisco mendes, e vi o requiem for a dream. Tinhas razão, é realmente um filme muito bom, dos melhores que já vi até hoje.

E já que estou a comentar devo incluir também isto: tens um dos melhores blogs de cinema. A tua maneira de escrever é impecável e vê-se que gostas de partilhar as tuas opiniões. No marasmo de blogs em que as pessoas teimam em contar as suas vidas é sempre bom ler um blog como o teu. Continua o bom trabalho e que este blog dure mais uns anos.

11:54 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Rui: Por falar em Guinness (não me refiro à maravilhosa cerveja irlandesa), Tom Hanks entrou o livro de recordes por ter protagonizado sete filmes consecutivos que obtiveram mais de 100 milhões de dólares de receitas nos Estados Unidos.
Abraço!

Pedro: O poster é uma das maiores parvoíces simplórias dos últimos tempos. Sinceramente, irei ponderar imenso sobre o visionamento deste filme. Ron Howard nunca me convenceu de forma consistente.
Abraço!

Orion: "Requiem for a Dream" é um dos filmes de culto para muito boa gente... comigo incluído, claro está.

Muito obrigado pelas palavras e pelas visitas. Farei todos os possíveis para continuar este espaço.

12:53 da tarde  
Blogger Mário Lopes said...

"Ou Ron Howard continua igual a si mesmo..."

Para mim isto foi um elogio, visto que eu gosto do trabalho de Ron Howard. Talvez seja um pouco académico demais, mas é um realizador competente.
Bom, mas também não quero ter as expectativas elevadas para o “The Da Vinci Code”...vamos a ver :)!

Abraço!

Mário Lopes
http://lordofthemovies.blog-city.com

1:39 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Se para ti é elogio, para mim nem por isso. Howard é demasiado académico, com um cinema convencional, procurando apoio em fórmulas moribundas, numa manipulação pouco diferente de uma série televisiva. Por vezes lança produtos medianos, mas cinematograficamente é algo medíocre.

Abraço!

1:48 da tarde  
Blogger André Batista said...

Acredito na teoria dos bisbos: é que "O Código Da Vinci" não pode falhar! Amanhã dizer-te-ei alguma coisa sobre o filme. Até lá!

2:11 da tarde  
Blogger miguel said...

vamos a ter calma com a comparações a séries televisivas, que grande parte delas são melhores que os filmes do ron howard.:) este davinci code parece ser uma patetice pegada. não li o livro, mas também não me sinto a perder grande coisa. o filme afugenta-me, isto apesar de ter a fabulosa audrey tautou. um abraço!

2:16 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

André: Não sei não... Cheira-me a esturro.
Cumprimentos.

Miguel: :)
Agora disseste tudo: «...grande parte delas (séries televisivas) são melhores que os filmes do ron howard...». Li o livro e até gostei do desenvolvimento viciante de Brown, mas relativamente ao filme prevejo um convencionalismo exacerbado com mecanismos televisivos ao desbarato.
Abraço!

2:23 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Quanto ao poster - concordo, péssimo poster, o teaser era muito melhor!

Quanto a Ron Howard - estou de acordo contigo, Francisco. Para mim, Ron Howard é sinónimo de tarefeiro, muito raramente me surpreende pela positiva.

Quanto ao filme - não se pode dizer que seja emocionante, o que é uma falha e isto acontece porque, simplesmente, não nos sentimos cúmplices dos protagonistas.
Abusa dos flashbacks, acelera no que seria mais emocionante - a descoberta, os raciocínios para decifrar as pistas e despacha o final a grande velocidade.
É claro que há mais a dizer, isto é apenas a primeira sensação. A banda sonora também não é inspirada nem inspiradora. O melhor é mesmo o Silas de Paul Bettany!

10:14 da tarde  
Blogger Nothingman said...

Sou fã do livro. Acho engraçado o comentário do orion,"...o livro foi uma porcaria que só interessava às pessoas que não viam os documentários manhosos do segundo canal.".
O livro é um romance e é FICÇÂO. Não é por as teorias estarem erradas ou terem sido inventadas que o livro perde qualidade. Sei que não é nenhuma obra prima literária,é um livro leve e de entretenimento, não é nenhum livro técnico de teologia.

Quanto ao filme, tenho fé que seja bom pois acho que o a história tem tudo para isso. Mas realmente também acho que o Ron Howard não é nenhum génio do cinema...

12:44 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Wasted Blues: Ainda não sei se irei ver isto no cinema. O dinheiro é demasiado precioso para o gastar num filme de Howard.

Nothingman: É absolutamente verdade que o livro nos consegue manter bem entretidos, mas o final não consegue fazer jus ao poder da tensão criada. Mesmo assim, apreciei o livro.

9:00 da manhã  
Blogger H. said...

vou tentar ver hoje... mas achei o livro tão tremendamente cinematográfico que, aliado agr à fria recpeção de Cannes, auguro que ñ encha as medidas...

a ver vamos ;)

12:17 da tarde  
Blogger brain-mixer said...

Concordo plenamente quanto aos posters (todos eles, já que há mais que um)

Quanto a Ron Howard, é verdade que ele tem filmes ínspidos e sem-sabor. Mas alguém ainda se lembra de Backdraft / Mar de chamas?? Esse sim é para mim o melhor filme de Ron Howard...

2:42 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Francisco, ao cinema também não sei se iria, como dizes o cinema está caro. Mas a um visionamento... ;)

3:32 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Helena: Se me pagarem o bilhete, prometo que vejo este.

Edgar: Mas Howard tem um filme bom?...

Wasted Blues: Em boa linguagem de SMS: coff... coff...

4:19 da tarde  
Blogger brain-mixer said...

Tem... Backdraft / Mar de Chamas é para mim um bom filme. Até o elenco ajuda: Kurt Russel, Robert De Niro e Donald Sutherland são um trio de respeito (pronto está bem, está por lá um dos Baldwins :S) e os secundários são notáveis. Para mim este foi o auge da sua carreira.

8:36 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Edgar: É verdade... Howard teve um auge: "American Graffiti"... ah, espera aí... George Lucas é que era o realizador e Howard o actor... :)

Não ligues... Apenas me estou a meter com o homem.

9:02 da manhã  
Blogger brain-mixer said...

eheheh :P És danado!

3:12 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Digamos que o homem não é propriamente uma mente brilhante. ;)

4:10 da tarde  
Blogger H. said...

pois, eu ñ pago, teoricamente, pq tenho King Kard :D
mas de qq forma, confesso q tb já me irrita algum snobismo que deliberadamente ignora o filme (ñ é o teu caso...). Por mto mau q possa ser, ng poderá negar - vendo ou ñ o filme - q esta estreia é um acontecimento, independentemente de o resultado ser bom ou péssimo. para mim foi apenas mediano... mas gostei mto do Bettany e do McKellen :)

12:25 da tarde  
Blogger Orion said...

Eu não deveria responder ao nothingman pois tal acto confere à sua opinião e pessoa uma importância que não têm mas mesmo assim, escorraçado da praia pela chuva, vou escrever aqui o porquê do meu anterior comentário.
Eu li o livro devido ao grande alarido que na altura cercava o conteúdo daquelas páginas. Uma conspiração interessante, teorias chocantes acerca da igreja e uma narrativa atraente- tudo embrulhado com um lacinho feito de factos reais em relação à opus dei. Mas o que eu me deparei naquelas páginas foi uma realidade ficcional completamente diferente onde a já esgotada narrativa de saltar perspectivas, teorias absurdas "roubadas" a estudiosos que teimam em sublevar a importância da biblia nos tempos que correm, personagens sem profundidade e jactâncias sobre simbolos que qualquer um com algum interesse na matéria sabe de cor e salteado. De repente, um livro que me parecia ser inicialmente uma grande obra provou ser um grande desapontamento.
Eu também sou Francisco mas não sou o dono deste blog portanto respeita minha opinião como eu respeito a tua. Não tenho nada contra as pessoas que vão ver o filme baseado naquele livro.

8:29 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Helena: Acho que irei visioná-lo... alguém se chegou à frente para me pagar a entrada... :)

Orion: Eu gostei do livro (sem o idolatrar), mas o que dizes é indesmentível: as personagens são ocas e o livro arranja uma centena de conclusões.

9:03 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter