sexta-feira, abril 21, 2006

Costa dentro, Aronofsky fora



Foram definitivamente confirmados os filmes que irão a concurso na 59ª edição do Festival Internacional de Cinema de Cannes, que decorre entre os dias 17 e 28 de Maio de 2006. O grande destaque será dado às produções europeias (11 no total) e concorrendo à Palma de Ouro encontra-se (para grande orgulho nosso), “Juventude em Marcha” de Pedro Costa (“Ossos”, “No quarto de Vanda” e “O Sangue”). A completar a representação portuguesa, foram seleccionados para a Quinzena dos Realizadores “Transe”, a quinta longa-metragem de Teresa Villaverde e “Rapace”, a curta-metragem de João Nicolau.

Em relação a expectativas pessoais, “The Fountain” de Darren Aronofsky fica de fora, mas em contrapartida “Southland Tales” de Kelly, “Babel” de Iñárritu e “El Laberinto del Fauno” de Guillermo del Toro integram o lote de filmes em competição. O alinhamento final deixou de fora o filme que aguardo mais impacientemente, mas não ficou esclarecido se a decisão foi tomada pelo próprio Aronofsky (e respectiva produtora) ou pelo comité de Cannes. Seja como for, aqui fica a Selecção oficial a competição:

Volver”, de Pedro Almodóvar
Il Caimano”, de Nanni Moretti
L'amico di famiglia”, de Paolo Sorrentino
The Wind that Shakes the Barley”, de Ken Loach
Selon Charlie”, de Nicole Garcia
Flandres”, de Bruno Dumont
Quand j'étais chanteur”, de Xavier Giannoli
Days of Glory”, de Rachid Bouchareb
The Weakest Is Always Right”, de Lucas Belvaux
Marie-Antoinette”, de Sofia Coppola
Babel”, de Alejandro González Iñárritu
Les Climats”, de Nuri Bilge Ceylan
Juventude em Marcha”, de Pedro Costa
El Laberinto del Fauno”, de Guillermo del Toro
Lights at the Edge of the City”, de Aki Kaurismaki
Red Road”, de Andrea Arnold
Southland Tales”, de Richard Kelly
Fast Food Nation”, de Richard Linklater
Summer Palace”, de Lou Ye

21 Comments:

Blogger Thanatos said...

Excelente cartaz!

P.S.: Já agora o título tem o nome de Aronofsky mal grafado...

1:15 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Muito obrigado por me teres apontado o erro de datilografia.
Também gosto do cartaz, mas apreciaria ainda mais a inclusão de Aronofsky. Já agora, se me permites a questão, que opinião tens sobre o referido cineasta?

1:33 da tarde  
Blogger Thanatos said...

Opinião altissíma e uma enorme curiosidade em descobrir o que me espera em "The Fountain".

Uma das minhas grandes penas é que a edição em DVD de Pi não seja anamórfica fazendo jus ao estatuto de culto do filme. É um filme deveras interessante e que levanta questões do foro filosófico que poucos cineastas se atrevem a explorar hoje em dia (tirando honrosas excepções como por exemplo Lynch) como seja a hipótese de ser a matemática uma linguagem universal ipso facto.

O posterior "Requiem for a Dream" apenas confirma a genialidade de Aronofsky patente na brutalidade com que investe contra o espectador as imagens cruas da desagregação mental das personagens e da espiral de decadência que as vai a pouco e pouco consumindo na voragem dos sonhos perdidos.

1:46 da tarde  
Blogger nuno said...

não posso afirmar que é um excelente cartaz pq apenas vi um dos filmes seleccionados. e nesse confesso q o almodovar me desiludiu...

qt às nomeações de iñarritu, coppola, del toro, kelly e linklater (o aronofsky encaixava aqui que nem uma luva) parecem obedecer a uma suspeita corrente;)

o loach continua o seu eterno périplo pelos festivais europeus, sem chegar ao público português.

de destacar a nomeação do pedro costa, principalmente por assumir uma determinada identidade e agora tem a oportunidade de recolher os seus frutos.

parece-me a mim que a proposta mais "palmeira" seja o moretti, mas talvez os tempos sejam outros...

cumps francisco

2:19 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Thanatos: Volto a pactuar com um juízo formado pela sua sagacidade. Aliás, perspicácia é algo que emana em cada linha por si redigida… estejamos em concordância, ou não. Mea culpa, pelos erróneos juízos iniciais.

Em “Pi”, Aronofsky propõe-se a esquadrinhar a obsessão humana. Como escrevinhei certo dia: quantos cineastas possuem instintos cinematográficos que transformam o simples acto de uma pessoa escrevinhando números, numa cena barricada com uma tensão concentradíssima. Aprecio igualmente a adopção da bizarra Snorri-Cam, providenciando o auge da subjectividade para imergir o espectador no universo caótico da personagem, impregnando-o como um sonho febril.

Requiem for a Dream” é (entre muitas outras conjunturas) a demonstração concludente do fascínio de Aronofsky pela representação espiral, seja ela física/visível ou anímica, patente na inquietante viagem às funduras do desespero e da auto-destruição. Este foi o filme que definitivamente criou em mim, um fascínio profundo pelo autor em questão. É um dos filmes da minha vida, aquele que me proporcionou um dos supinos momentos experimentados no refúgio de uma sala de Cinema. Quando despertei da expedição emocional, dias após a conclusão do seu visionamento, assimilei cabalmente o elevado nível de audácia, bravura e engenho de Darren Aronofsky.

6:13 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Nuno: Partilho um pouco das tuas suspeitas, mas admito igualmente que gostei da consistência temática entre os filmes eleitos. «Choro» a ausência/adiamento da obra de Aronofsky, mas regozijo com a presença de Pedro Costa.

Creio que será um ano de mudança, mas isto é mera especulação pessoal.

Cumprimentos Nuno.

6:17 da tarde  
Blogger André Batista said...

Luto pela vitória de "Marie Antoinette"!! Sofia Coppola ao poder :D Cumps

6:36 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Esse fascínio pela tua amada Sofia... ;)

Cumprimentos.

6:49 da tarde  
Blogger miguel said...

a que horas é o nosso avião para lá, francisco? :-D
um abraço!

8:35 da tarde  
Blogger nuno said...

não me surpreendia nada um luto pela vitória de marie antoinette em cannes:)

9:00 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Miguel: Estive a pensar melhor... E que tal efectuarmos a viagem uma semana mais cedo? Para sentir o pulsar do ambiente. Que tal? ;)
Abraço!

Nuno: Também já me passou pela cabeça. Lá estou eu com as piadas mórbidas...

10:01 da tarde  
Blogger RPM said...

fui ver, hoje, o filme de sam mendes Jearhead e vim depois à procura de informação musical porque a banda sonora é boa...o restante é dejá vú (american beauty versão guerra do golfo)...

apareceu-me este blogue, muito interessante que o 'agarrei'. Estarei atento...

reparei na selecção para Cannes....mais do mesmo, ou seja, modernidade e algum enfant-terrible para dar ar de Cannes

RPM

1:14 da manhã  
Blogger brain-mixer said...

Notei que David Lynch não estará presente com o seu INLAND EMPIRE! Estreia adiada?? UrgggGGz!!!

8:09 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

RPM: Obrigado pela visita.
É uma selecção europeia, mas os filmes estrangeiros parecem-me apetecíveis...
A confirmar no visionamento.

Edgar: É a confirmação das cogitações que surgiram há umas semanas. Infelizmente.

9:11 da manhã  
Blogger H. said...

sim, mas apesar de tudo são excelentes títulos de realizadores fabulosos, uma selecção mt mt forte.

e fico mt feliz pelas presenças portuguesas!

7:51 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Lista bem interessante, apesar da ausência de Lynch, Aronofsky e Coppola (pai)!

3:24 da manhã  
Blogger Mário Lopes said...

Também achei mal tirarem o Aronofsky, mas enfim :|...Acho que o festival já tem alguns nomes interessantes :).

Abraço

Mário Lopes
http://lordofthemovies.blog-city.com

1:42 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Helena, Wasted Blues e Mário... todos de acordo. É uma lista bem interessante.

9:31 da manhã  
Blogger Pedro_Ginja said...

Da qualidade dos filmes não podemos falar, pelo menos eu, uma vez que não vi nenhum.
Mas em relação à qualidade de (quase) todos os realizadores não há nada a apontar. São (quase) todos de primeiro calibre.
Agora quem vai ganhar temos de esperar por Cannes.

Francisco vais mesmo a Cannes???
Ou tás a mangar com o pessoal???

Estou (quase) lá???

Abraço e vemo-nos em Cannes (sim, sim...)

10:43 da manhã  
Blogger Pedro_Ginja said...

Um Português na Competição Oficial.

Muito bem mesmo. Para nós é uma grande vitória mas ainda maior para o Pedro Costa.

Força Pedro tou contigo
Todos os Pedros estão contigo

10:45 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Infelizmente estou a reinar... ;)

12:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter