sexta-feira, novembro 10, 2006

Os direitos de “My Blueberry Nights”



Segundo a Variety, os irmãos Weinstein (os mesmos que manipularam a criatividade de Gilliam em “The Brothers Grimm”) adquiriram todos os direitos americanos sobre “My Blueberry Nights”, o próximo filme de Wong Kar-wai. Este filme representa o primeiro projecto em língua inglesa do realizador de Hong-Kong, no qual Norah Jones interpreta uma mulher que percorre o país em busca de respostas sobre o Amor. Do elenco também fazem parte Jude Law, David Strathairn, Rachel Weisz e Natalie Portman. “My Blueberry Nights” encontra-se em pós-produção e tem estreia agendada em solo americano para 1 de Junho de 2007.
Espero que a sublime marca autoral de Wong sobreviva imaculada, aos mecanismos industriais destes grandes estúdios e de produtores totalitários.

12 Comments:

Blogger wasted blues said...

Também espero que a marca de Wong Kar Wai resista... tem de resistir.

12:52 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Tenho enorme esperança que resista.

1:23 da tarde  
Blogger pianola / Sonia R. said...

Olho por olho, dente por dente. Diz a Bíblia, bem como a Sharia e a Lei Judaíca. Boa tarde.

1:36 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Boa tarde. Bom fim-de-semana.

3:20 da tarde  
Blogger brain-mixer said...

Os Weinstein foram sinónimo de cinema independente e "caminho alternativo" aos grandes estúdios. Agora o que é que se passa??

7:17 da tarde  
Blogger RPM said...

Uma pergunta de cultura geral para os leitores deste magnífico blogue:

QUAL A RELAÇÃO ENTRE WONG KAR WAI E FRANCISCO MESNDES?


......

......

......

isso mesmo....Francisco Mendes é um admirador confesso de W(r)ong K(c)ar!!! Why?????

um abraço grande Francisco

RPM

9:10 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Edgar: Veremos como se comportam com Wong Kar-wai...

Rui: :)

Porque é um dos máximos representantes desta Arte. Um poeta cinematográfico que pincela bailados elegantes de corpos, olhares, contornos faciais, luz e sombra. Um autor com uma aura hipnótica de melancolia, edificando labirintos nos quais os seus amantes se extraviam, retratando mundos nos quais as suas personagens ávidas de desejo se perdem irremediavelmente. Nado no incomensurável fluxo de informação de Hong-Kong, Wong reflecte sobre o irrequieto universo de desejos efémeros, onde os objectos sugam tudo em seu redor, inclusive identidades.

Abraço amigo.

9:08 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Ai, ai... eles começam assim. De repente lembrei-me de John Woo que era tão interessante antes de chegar às Américas.

5:35 da tarde  
Blogger H. said...

Esperar para ver, não adianta muito mais não é? Parece-me um projecto que pode resultar num filme belíssimo, pode ser que não se estrague aí com os srs. do dinheiro...

6:59 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Thanatos: Ora aí está um belo exemplo, apesar da diferença de géneros.

Helena: Pois... aguardemos...

9:44 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Por isso mesmo este é o filme que menos entusiasmo me suscita por parte do grande mestre Kar Wai. E depois deste ainda vem outro.......
Uma pena, um autor deste calibe perder-se nesse "mundo".
Mais mestre Kar wai só daqui a uns largos anos, com muita pena minha ;(

2:17 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Tenho os meus medos, mas a confiança em Wong é tremenda... seja em que língua for.

2:48 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter