segunda-feira, novembro 13, 2006

Cheese is made from milk



Há sensivelmente um mês, Terry Gilliam percorreu as ruas para promover “Tideland”. Numa manobra idêntica, David Lynch, tomou as artérias de Los Angeles (esquina da Hollywood Blvd. com La Brea) para promover o desempenho de Laura Dern no seu último trabalho, “INLAND EMPIRE”. Sentado numa cadeira, com uma vaca de um lado, um poster gigante For Your Consideration de Laura Dern do outro e ainda um cartaz com uma espécie de tagline: «Without cheese, there wouldn't be an INLAND EMPIRE», Lynch mostrava-se disposto a satisfazer quase todas as questões de quem passava. Quando questionado sobre o significado da misteriosa tagline, Lynch respondeu com iguais proporções enigmáticas: «Cheese is made from milk!».

Para acederem a um breve vídeo sobre a atitude do estrambólico David Lynch, cliquem na imagem acima exposta.

10 Comments:

Blogger pintoribeiro said...

Lynch, sempre. Bom dia, abraço,

10:36 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Apoiado!
Boa semana. Abraço!

10:40 da manhã  
Blogger brain-mixer said...

Eu estive para postar esta (surreal) notícia ;)
Muito divertido, ele parece um louco. Genial e criativo, mas louco!

11:26 da manhã  
Blogger mfc said...

As coisas simples são intuitivas.

11:44 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Edgar: Doidivanas... num patamar inefável. :)

mfc: E neste caso, bastante jocosa.

1:14 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

E vai-se a ver mais tarde (i.e quando virmos o filme) nem a vaca, nem o leite, nem o queijo têm nada a ver com o filme ou a Laura Dern. ;-)

lembra-me a resposta do Allen ao facto de ter intitulado um filme de "Bananas": "Ahhh é porque não se vê uma única banana no filme todo!"

Mas agora numa de politicamente incorrecto até vejo um paralelo entre as poses da Laura e duma vaca...

1:56 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Sempre é uma resposta bem mais divertida e original que a resposta da Sofia Coppola à questão do aparecimento de uns ténis Converse All-Star's no meio dos sapatos de Marie Antoinette: «Porque gosto...».

3:17 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Quem me dera lá ter passado ;)

PS - estás a desenvolverum ódiozinho de estimação pela Sofia ou é impressão minha?

8:22 da tarde  
Blogger RPM said...

camarada amigo!

o que se faz á imaginação para se ser original....neste mundo globalizado!!

um abraço grande

só agora parei..mas estou em E-Learning..coisas modernas

RPM

10:37 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Wasted: Pura impressão tua... até sou admirador do "The Virgin Suicides" e do "Lost in Translation".

Quanto ao Lynch... também eu... também eu... ;)

Rui: Boa continuação com essas modernices. ;)

Abraço amigo!

9:16 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter