terça-feira, setembro 26, 2006

Consternação... passageira?

Há algo de podre no Reino da Dinamarca… já dizia Hamlet de William Shakespeare. O chamado amadurecimento bloguístico desperta-nos para uma realidade sorumbática desta atmosfera, desta blogosfera. Tiago Pimentel redigiu há dias de forma bem eloquente que se «…por um lado devolveu às pessoas a possibilidade de serem lidas, por outro, banalizou a necessidade de se escrever…»; o caro Lauro António afirmou justamente que «…Aqui também se acoberta muita mediocridade que não teria outro poiso, muita má formação a armar aos cucos, muita canalhice encapotada, muita mentira…»; e um dos melhores críticos do nosso país, João Lopes, apontou com uma elevada justificação que «…continua a existir um número imenso de pessoas marcadas pelo infantilismo bloguista: dispensam as ideias e favorecem o maniqueísmo panfletário, ignoram a verdade humana dos outros e preferem reduzi-los a meros alvos de exercícios mais ou menos insultuosos».

Este recanto foi criado em tom de diário cinéfilo e apesar do imenso trabalho que me preenche o quotidiano (artigos, análises, exposições…), arranjo sempre tempo para o blog e tento injectar diariamente este espaço com frescura e alento. Travei conhecimento com um extenso rol de personalidades fascinantes, mas o nível asquerosamente hipócrita que tenho constatado ultimamente ceifa-me o ânimo. Peço humildemente perdão pelo desabafo, principalmente às pessoas que visitam o Pasmos Filtrados, desde as que me lêem às que me escrevem (quer na caixa de comentários, quer através dos inúmeros mails recebidos).

A programação habitual segue amanhã, pelas pessoas íntegras que visito e pelas admiráveis personalidades que comparecem neste espaço adornando-o com a sua gnose. Mas até quando irei deambular por aqui? Não sei… não sei…

21 Comments:

Blogger Knoxville said...

Caro Francisco, honestamente não percebo de que nível asquerosamente hipócrita falas tu neste teu querido espaço. Julgo que todos os que te visitamos, visitamos por gosto e por prazer. Eu pelo menos faço-o desde o ínicio e o Pasmos Filtrados é sem dúvida alguma o meu blogue cinéfilo de eleição, o que visito diariamente sem falta e que prefiro ao meu próprio blogue!

Espero que essa consternação seja mesmo passageira e que te mantenhas entre nós, súbitos da podre Dinamarca, por muitos mais anos.

Um grande e sincero abraço.
Matateh!

10:33 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Talvez não me tenha feito entender. Não me refiro aos meus visitantes. Esses sempre se revelaram cordiais e dignos da minha admiração.

Refiro-me à proliferação de espaços por essa imensa blogosfera, que são nutridos por mentes imbuídas num cinismo que me transtorna. Gentinha umbiguista que gera ódio e inveja por colegas bloguistas que recebem algumas menções honrosas. Detesto as pessoas que frequentam este meio com o intuito de elevar o ego acima dos demais. Não me identifico com esta forma de estar.

Felizmente, sempre fui bem acolhido neste recanto, mas como também utilizo uma porção do dia para passear por outras localizações da blogosfera... fico consternado com o nível reles que encontro em algumas paragens.

E tu estás bem longe dos podres da Dinamarca. És um dos respeitáveis colegas que encontrei nestas paragens, portador de um carácter bem distinto, solidamente ancorado numa personalidade vincada.

Abraço Matateh!

10:56 da manhã  
Blogger André Carita said...

Acho que é a primeira vez que te vejo desabafar sobre o estado actual da blogosfera.
Espero realmente que essa consternação seja passageira e que isso não impeça ou te desmotive na brilhante escrita que desde sempre nos tens apresentado...

"Este recanto foi criado em tom de diário cinéfilo e apesar do imenso trabalho que me preenche o quotidiano (...), arranjo sempre tempo para o blog e tento injectar diariamente este espaço com frescura e alento."
Este blog é considerado, por mim e acredito que pela maioria dos teus visitantes, uma das melhores referências cinematográficas presentes na blogosfera. E a forma como desde sempre tens lidado com isso é absolutamente extraordinária!

Um grande abraço Francisco!
André Carita

12:18 da tarde  
Blogger Pedro_Ginja said...

Um abraco tambem aqui do teu colega bloguista que agora pouco tempo tem para escrever no seu blog mas que ainda visita este recanto que respira cinema.

A blogosfera precisa de ti...

De mim talvez nao mas de ti sim...

Um abraco e ja sinto saudades de uma critica a tua maneira.

Nao tens ido ao cinema?

12:22 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

André: Obrigado pelas palavras. Amanhã volta tudo ao normal... também espero que seja passageiro.
Abraço!

Pedro: Tenho andado um pouco afastado do Cinema comercial, graças às inúmeras tarefas que me têm ocupado. Mas conto ainda esta semana ver o novo de Oliver Stone, "World Trade Center".
Abraço!

1:31 da tarde  
Blogger Thanatos said...

Mau, mau... então que desânimo é esse meu caro Francisco? Este blogue é meu lugar de passagem diário e se nem sempre comento é porque já outros melhor o fizeram e nada poderia acrescentar. E pese embora o facto de ser uma iniciativa privada é quase já um serviço público e que não pode ser retirado assim sem mais nem menos. Preciso da injecção diária de pasmos filtrados. :-)

Espero que este seja apenas um daqueles momentâneos desabafos que por vezes precisamos ter e que em breve recuperes o alento.

Bem sei como custa remar contra a maré, mas alguém tem de o fazer e são esses que erguem a bandeira que afinal marcarão a diferença em tempos vindouros.

Força aí!

1:38 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Sim, este desabafo revestia-se de uma premência incontornável num patamar pessoal. Por vezes olhámos em nosso redor e o panorama é desolador em algumas paisagens inóspitas.

Muito obrigado pelo apoio, caro Thanatos.

2:19 da tarde  
Blogger _Loot_ said...

Talvez seja de mim, mas serei o único a achar isto um pouco exagerado? Afinal de contas é apenas em blogs que existe hipocrisia? Se fosse um músico, por causa da hipocrisia deste mundo iria parar de tocar?

Acho que percebo o teu desabafo, e acho como já alguém disse, que o importante é continuar para a frente e fazer das coisas o melhor que sabemos, contra hipocrisias contra tudo.
Por outro lado há muita gente que possivelmente não tem capacidade para escrever num jornal ou numa revista e o blog é uma forma de o poderem fazer de partilhar com o mundo os seus sentimentos (mas penso que não era a isto que te estavas a referir).

um abraço

3:22 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Um artista permanece intenso na sua Arte, porque ela em si já pode representar uma forma de luta (contra hipocrisias e afins). Mas eu sou tudo, menos um artista.

Por muito que te respeite e agradeça, não cabe a ti ou a outrém, julgar o nível de intensidade que deposito num desabafo. Cada cabeça, sua sentença. E eu sou um indivíduo bastante emotivo, que talvez possua uma visão demasiado etérea da vida.

Abraço!

5:49 da tarde  
Blogger P.R said...

Caro Francisco:

Os blogues são feitos por homens, por pessoas que tem qualidades e virtudes. Dessa forma, seria impossível não existir a falsidade e a hipocrisia que existe em todo o lado. A questão é, se na vida social se evita certas pessoas, após detectarmos algo que não gostamos ou que achamos inconcebível, da mesma maneira nos podemos recusar a ir a certos blogues onde não reconhecemos qualidade. Se sentes que no teu blog não existe a tal hipocrisia que referes então é porque de facto o Pasmos é uma referência e não precisa de amiguismos. Não desmoralizes, afinal um blog é a extensão de uma vida e, como tal, conhecemos pessoas boas e menos boas. Cabe-nos a nós escolhe-las ;)

Um grande abraço.

5:49 da tarde  
Blogger sabr said...

Percebo-te melhor que pensas...tenta aguentar. Um grande abraço.

6:08 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Pedro Romão: Quando me enamoro por algo ou alguém, desfaleço quando verifico uma corrupção (ou putrefacção em alguns casos) desse destino do meu afecto. Terei realmente que passar por um processo de selecção neste meio e evitar as ervas daninhas que o corrompem.
Grande Abraço!

sabr: Eu sei que me percebes.
Forte Abraço!

6:32 da tarde  
Blogger _Loot_ said...

talvez seja por hoje não ser um bom dia para mim, talvez não, mas nunca foi minha ideia escrever algo que soasse a um julgamento, era suposto ser mais uma opinião e força para continuar mostrando que há coisas piores, mas a verdade é como disseste que cada um é como é e eu que apenas recentemente venho cá, não te conheço bem e por isso disse "acho" que te entendo em vez de "sei", basicamente a ideia era enquanto te sentires bem e motivado a escrever este blog continua.
Mas como já cosntatei que não sou muito bom com palavras noutras ocasiões desta vez deixo as de outra pessoa:

Por isso escrevo em meio
Do que não está ao pé,
Livre do meu enleio,
Sério do que não é.
Sentir? Sinta quem lê!

Fernando Pessoa

7:05 da tarde  
Blogger H. said...

Caro Francisco,
Constatar os apectos menos simpáticos da vida "blogosférica" acontece a todos com um mínimo de descernimento. Tal como disse quando comentei o post que citaste do Lauro António, gosto de pensar "nisto" como um espaço de partilha e troca de ideias. Um meio que nos proporciona dizer algo sobre o que achamos importante e aprender e descobrir outras coisas.
Acho que todos somos capazes de lidar com coisas que desprezamos e com as quais não nos identificamos, de forma "democrática", e embora compreenda que por vezes é necessário "desabafar", também creio que é preciso é "continuar".
Eu nunca me apercebi que houvessem pessoas mesquinhas ao ponto de gerar "ódio e inveja por colegas bloguistas que recebem algumas menções honrosas" (perdoa a citação do teu comentário), sobretudo no mundo dos blogs de cinema/cultura. Acho que, acima de tudo, importa não confundir um espaço que deveria ser de liberdade e "ar fresco" e novo com algo tão sério como um emprego ou coisa do género. Mas se existem pessoas assim, apetece mesmo dizer: Helloooo, é só um blog! ;P
No fundo, acho simplesmente que há pessoas que se perdem com a aparente liberdade total da blogosfera...

E tu bem sabes que a maioria de nós adora ler-te, porque simplesmente é inspirador, mesmo qdo não concordamos inteiramente.
Portanto, faço votos para que a consternação seja mesmo passageira ;)

9:16 da tarde  
Blogger RPM said...

Possa...Mas hoje estás mesmo inspirado ou desesperado com muitas coisas más que passam por este espaçço virtual....

Mas uma coisa te posso dizer. Se formos sinceros com o que escrevemos, de certeza que o espaço bloguístico permanecerá e não será eliminado porque o autor baixou os braços por causa dos 'maus olhados'....

Francisco. Apenas te posso dizer o seguinte....

se fores para Zen, que o faças com consciência, mas que deixas um espaço em branco na minha leitura lá isso deixas e serás responsabilizado pelo mesmo.

Um abraço de grande amizade

RPM

12:18 da manhã  
Blogger Hugo Alves said...

Entendo-te na perfeição.

Mas é o que digo e repito à exaustão: desde que um blog sirva para gerar diálogo, vale a pena. E este espaço é desses casos. É algo insofismável e indesmentível.

Abraço

2:41 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Loot: Obrigado pela força.
Abraço!

Helena: Nem imaginas como pessoas como eu, tu e muitos mais(inclusive elevados profissionais do ramo) são insultadas por essa blogosfera fora, porque não entendem o que escrevemos. O nosso objectivo não é gerar réplicas, mas expressar construtivamente considerações individuais.
Enfim...

Rui: Obrigado pelo constante apoio.
Abraço caro amigo.

Hugo: Por essa razão continuarei aqui plantado, visitando espaços excelsos como o teu.
Abraço!

10:05 da manhã  
Blogger wasted blues said...

Passei por este estado de espírito quando, o ano passado, arranjei um anónimo de "estimação". Um ou uma que se entretia no insulto barato e ridículo. Foi nessa altura que optei por instalar a moderação de comentários, uma medida que não me agradou mas que acabou por ser a solução mais eficaz.

Depois desse episódio infeliz, nunca mais tive problemas e publiquei todos os comentários que me chegaram ao mail.

No entanto, entristece-me a atitude de gente mesquinha e pouco ocupada que prefere destruir a criar...

6:04 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Enfim... gente tacanha...

9:09 da tarde  
Blogger brain-mixer said...

Com certeza de que esses espécimens bloguísticos tacanhos e mesquinhos não se fundamentam nos critérios do teu blog. Eles deveriam estar a referir-se Àqueles que dia para dia chacinam filmes (quer sejam bons ou maus), coroados por asneiras de todo o tipo e expressões cómico-criativas (sem referir nomes desses mesmo blogs).

Mas há outros blogs que primam pela excelência e rigor. E são esses que é preciso escolher.E eu escolhi: O teu!

3:31 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Bem... fico imensamente agradecido pelas palavras que me diriges.

Já agora... bem-vindo de volta Edgar.

3:42 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter