quinta-feira, maio 25, 2006

Assombrosamente magnífico

Enquanto por estas bandas me encontro em estágio para a salutar efervescência do dia de amanhã no Super Bock Super Rock (ah magnos Tool e Deftones… como aguardo os vossos concertos!), a busca por notícias encontra-se em lume brando. Vi o paupérrimo “The Da Vinci Code” (para o qual publico o meu parecer amanhã de manhã) e descobri um poster absolutamente genial. “The Descent” foi um dos meus filmes preferidos no ano de 2005. Realizado por Neil Marshall, o filme é uma tremenda experiência na escura caverna da Sala de Cinema. Num verdadeiro recital de cinema de horror, Marshall injecta qualidade e lufadas de ar fresco num género que descambou num moribundo pop-show que assusta tanto como um episódio da série animada “Ursinhos Carinhosos”. Fugindo à regra geral, o filme apenas estreará nos Estados Unidos em Agosto deste ano (e esta, hein?), sendo que foi preparado um poster tão fantástico que já enveredei todos os meus esforços para adquirir um exemplar no mais curto espaço de tempo. Apreciem o excelso trabalho na imagem acima exposta.

26 Comments:

Blogger RPM said...

Bom dia Francisco e obrigado pela tua passagem.

o poster é muito engraçado...muito bem conseguido...uma caveira desenhada com os humanos...

ainda não vi o filme. mas, se por aqui passar, vou ver.

ontem estive a ver uma brincadeira com John Malkovich, num filme intitulado de Kubrick.....Ou seja, um tal de Alan Conway, vigarista, de Londres, que se fazia passar pelo realizador...porque como é sabido, SK raramente era visto e então estava aí a estória. E este vigarista foi verdadeiro...morreu 3 meses antes do verdadeiro SK.

Abraço e bom dia

RPM

9:50 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Esse filme de que falas é o "Colour Me Kubrick" de Brian W. Cook, um filme que em vez de gerar um portal para a mente de Kubrick (isso sim era interessante), resulta num produto flácido e entorpecido.

Abraço!

10:07 da manhã  
Blogger Pedro_Ginja said...

Eu só espero que tenha o exíto que merece.
Não diria dos melhores do ano mas foi concerteza o melhor filme de terror de 2005...

Muito obrigado Neil Marshall...

E pelo poster estão a apostar no filme nos E.U.A. E isso é sempre uma boa notícia para qualquer realizador.

Abraço

10:13 da manhã  
Blogger Orion said...

Este filme é mesmo muito bom.

Mas também prova uma teoria minha de há muito tempo:

-as mulheres mesmo a uma grande quantidade de metros abaixo da terra, sem uma saída possível de uma caverna, que por sua vez se encontra atolada de canibais; ainda arranjam tempo para discutirem por causa dos namorados.

10:23 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Pedro: Pessoalmente considero-o claramente um dos melhores do ano passado. O filme vinga no seu género, mas também o consegue transcender resultando num verdadeiro recital cinematográfico.

É uma magnífica experiência de Cinema, na escuridão das suas salas cavernosas.

Abraço!

Orion: E os homens que fariam?... Certamente eram capazes de aniquilar o elemento que apoiava um clube desportivo diferente.

11:34 da manhã  
Blogger Nothingman said...

Também achei o The Descent uma lufada de ar fresco nos filme de terror. É bastante bom pois consegue transmitir-nos na perfeição a sensação claustrofóbica pela qual passam as personagens do filme. O Poster também está muito bem conseguido
Em relação ao SBSR, estou como tu, desesperadamente à espera que chegue o dia de amanha para ver Deftones e TOOL. :)

http://highfidelity.blogs.sapo.pt/

11:41 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

TOOL a fechar... que maravilha!!!

12:07 da tarde  
Blogger brain-mixer said...

É muito bom mesmo! De olhar para ele até me fez lembrar outro do mesmo estilo: Cabin Fever

Topa-me aqui:
http://www.impawards.com/2003/posters/cabin_fever.jpg

2:24 da tarde  
Blogger hala_kazam said...

sabes qual foi a primeira coisa que me veio á mente ao ver essa imagem?
As bruxas de Macbeth

*beijos*

3:09 da tarde  
Blogger gonn1000 said...

O filme é surpreendente, um dos melhores do ano passado, aguardo mais trabalhos de Marshall.

4:22 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Edgar: Esse que referes é bem conseguido (com as árvores e tal), mas este é perfeito. A utilização das formas femininas é sublime.
Fantástico!

hala_kazam: Do que me foste lembrar!
Um dos factos curiosos dessa tragédia de Shakespeare prende-se com a razão principal da relevância fornecida às bruxas de Macbeth. Não se deveu simplesmente a um mero esquema cénico com desígnios dramáticos. A motivação de Shakespeare era ideológica, almejando James I (o rei que unificara as coroas da Inglaterra e Escócia), que defendia a influência nefasta das feiticeiras.

Gonçalo: É uma obra consensual... até tu concordas com o veredicto geral! :P

4:33 da tarde  
Blogger André Batista said...

Faz parecer ua caveira, ou algo do género. E o contraste de cores está espantoso. Brutal.

6:46 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Nem mais.

7:27 da tarde  
Blogger membio said...

é realmente espectacular... e o filme tb, claro! :) BEEEEEEEEMMMMMMMMM melhor que o The Cave que estreou tb em 2005--

8:25 da tarde  
Blogger wasted blues said...

Não vi apesar de me ter sido bastante recomendado. É que tenho claustrofobia... e acho que prefiro vê-lo um dia em casa, do que fechada numa sala escura do cinema (colocar aqui um smiley corado ehehe)

9:11 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Mauro: Nem me fales nessa mediocridade! :)

Wasted Blues: Esta é uma imperdível experiência de Cinema. Oh se é!

9:18 da tarde  
Blogger H. said...

Amanhã iria ver Placebo mas o preço de uma ida a 2 dias é desencorajador e por isso irei só dia 7...

The Da Vinci Code... aguardo a tua análise arrasadora ;)

E qto ao poster... eu ñ vi o filme nem tenciono vê-lo, pq tenho medo (!), mas está mto interessante a construção do poster...

9:57 da tarde  
Blogger Isa said...

A imagem está fantástica. Mas lembro-me que o filme não me fez saltar da cadeira!!

Vou confirmar se foi esse mesmo...

2:00 da manhã  
Blogger brain-mixer said...

Pois, com miúdas e tal... ;)

7:48 da manhã  
Blogger Francisco Mendes said...

Helena: Os preços são mesmo elevados, mas o dia de hoje promete.

Até segunda meus colegas, parto de fim-de-semana prolongado.

Isa: Confirma lá isso, mas o filme é mesmo muito bom.

Edgar: Oh meu amigo... lá está! :D

8:22 da manhã  
Blogger Thanatos said...

Ahhh aquilo é suposto ser uma caveira... é que na boa tradição Rorschach a mim parecia-me mais duas tipas a fazer cunnilingus a uma outra, mas enfim, cada cabeça vê aquilo que mais a assombra. :)

5:28 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

É como dizes: cada cabeça vê aquilo que mais a assombra. :)

9:53 da manhã  
Blogger Isa said...

Francisco, foi esse mesmo...

12:40 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Pronto.

12:57 da tarde  
Blogger brain-mixer said...

Olha, olha, já que adoraste este poster, topa-me estes links:

http://www.afterimagegallery.com/halsmanskull.htm



e uau! Há um outro filme a utilizar o mesmo conceito!!:

http://www.posterwire.com/image.php?img_full=/wp-content/images/silence_of_the_lambs.jpg&img_title=Silence%20of%20the%20Lambs%20poster%20skull


Hem... Quem é que a sabe toda, quem é???? ;)

7:52 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Eu já conhecia a homenagem ao quadro do Dali... daí vem parte da fonte do meu fascínio.

Mas tu és realmente muito bom a descobrir estas particularidades dos posters. :)

7:58 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter