terça-feira, abril 17, 2007

Cinema, Teatro e… Cinema



Aquando do lançamento de “Gangs of New York”, Martin Scorsese proferiu sobre o produtor Harvey Weinstein qualquer coisa como: «Ele faz parte da velha guarda dos grandes magnatas de Hollywood. Eles tinham opiniões muito fortes, mas também faziam grandes filmes». Quem acompanha este humilde blog, sabe como sou defensor da opinião que os irmãos Weinstein não só andam a perder o tino, como elaboram renovadas e deploráveis maquinações de lucro. Pois bem, a Weinstein Company acaba de fechar contrato com Rob Marshall (autor de pequenos ódios de estimação pessoais como “Chicago” ou “Memoirs of a Geisha”) para comandar a adaptação cinematográfica de “Nine”, um musical da Broadway que funciona como uma livre interpretação de “8 ½”, filme do magno Federico Fellini, sobre um cineasta em crise que se debate entre memórias da infância e pressões do presente. Marshall decifrando Fellini sob a forma de musical já é inquietante, quanto mais a curiosa constatação de uma trajectória boomerang cada vez mais comum: Cinema para Teatro e de volta novamente para Cinema. Mas ainda há mais: Weinstein deseja incluir no mesmo elenco Gwyneth Paltrow, Anne Hathaway, Nicole Kidman, Judi Dench, Catherine Zeta-Jones e Renée Zellweger. Para protagonista masculino, encontra-se na dúvida entre Johnny Depp, George Clooney, Javier Bardem ou Antonio Banderas (que trabalhou no musical em questão). É impressionante (e isto é um eufemismo) como este magnata já trabalha para os Oscars bem antes do início da produção de um filme. Enfim…

4 Comments:

Blogger RPM said...

opsssssssssssssssssss!!!

será muita UVA para uma parra tão pequena?

abraço grande, Amigo Francisco

RPM

5:48 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Partilho essa opinião.

Abraço Rui!

9:54 da manhã  
Blogger Luís Alves said...

este plano de 8 1/2 deixa-me sempre extasiado:)

1:02 da tarde  
Blogger Francisco Mendes said...

Arrebatador!

10:21 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Site Meter